Ações da Educação são destaque no Papo Correria com o governador Rui Costa e secretário Pinheiro

No penúltimo programa Papo Correria do ano, o governador Rui Costa e o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destacaram diversas realizações para o fortalecimento da educação da Bahia e projetos para 2018. O fortalecimento do eixo pedagógico das escolas, os investimentos em reforma e construção de novas escolas, além da criação de novos cursos estiveram entre os assuntos abordados. 
 
As ações de fortalecimento do eixo pedagógico e a ampliação da oferta de cursos foram lembradas por Pinheiro como prioridades estabelecidas pelo governador Rui Costa, e que gerou impacto positivo na Educação. “Agora, o novo desafio proposto pelo governador é o de implantar um curso da Educação Profissional e Tecnológica em cada escola estadual da Bahia. Fechamos o ano com essa mudança de perfil de oferta, com esse desafio de introduzir em toda a rede os cursos de Educação Profissional e cursos de curta duração”, explica, afirmando que já está em estudo a ampliação da oferta dos cursos para estudantes que já fizeram o ensino médio regular e que desejam obter uma certificação. “Nós já estamos praticando em 561 escolas. Já fizemos testes esse ano em parceria com o IFBA e com o IFBaiano com mais de 6 mil estudantes em 51 cidades e, para o ano que vem, nós vamos fazer na rede toda essa oferta de ensino regular com Educação Profissional”, completa.
 
A importância da realização de projetos estruturantes de arte, cultura, ciências e esportes realizados nas escolas estaduais também foram destaque no programa. Além do saldo positivo desses projetos, que foram apresentados durante o 5o Encontro Estudantil, realizado entre os dias 21 e 23 de novembro, na Arena Fonte Nova, o secretário ressaltou o projeto Escolas Culturais, implantado em doze colégios do Estado em 2017 e que deve chegar a 85 escolas contempladas em 2018. “Os projetos estruturantes se espalharam nas 1.300 escolas com o TransformaÊ, com dança, fanfarra, capoeira, arte e música”, disse.
 
O reflexo dessas ações é a mudança de comportamento e maior interesse dos estudantes pelos conteúdos pedagógicos. Um exemplo é a estudante Adrieli de Oliveira Souza, do Colégio Estadual Berilo Vilas Boas, de São José do Jacuípe, destaque do projeto ‘Aluno Nota 10’ e que foi convidada por Pinheiro para o Papo Correria com o governador Rui Costa para falar sobre sua paixão pelos livros. Ela leu noventa e seis livros somente no ano de 2017. “A leitura já tem uma grande influência na minha vida desde a quarta série. Então não foi difícil ler. Faltava sempre estímulo, mas nunca foi difícil ler. O que me estimulou a alcançar essa marca foi justamente o projeto realizado dentro da escola. A escola fomenta a prática da leitura na sociedade, porque quando realiza o projeto para os alunos e para as escolas a gente convida a comunidade, universidades próximas e pessoas de outras regiões” conta. Ela também falou sobre a importância do companheirismo da comunidade escolar com os estudantes. “A escola se empenha muito em ajudar o aluno. Ela acredita que o aluno pode crescer e pode vencer. Esse projeto de leitura é todo fomentado pelo aluno com o apoio da escola. Devido ao apoio que a gente recebe da escola a gente recompensa com o projeto Aluno Nota 10 e acaba se esforçando para atingir os objetivos da escola”, ressalta.
 
Pinheiro ressaltou a importância da realização dos projetos estruturantes em cada território da Bahia, que culminaram no 5º Encontro Estudantil. “Nós tivemos nesse Encontro 580 mostras de ciências. Desenvolvimentos que vão desde a questão de robótica, até, inclusive, produção de soluções para o combate ao Aedes aegypti, feito por alunos em nossa escola, o Simulador de Voo, a construção de aplicativos, portanto, práticas essas que se somam a uma nova etapa de práticas pedagógicas que a gente vai consolidando. Por exemplo, o ensino da matemática pela música, pela horta, pela robótica, na fabricação de instrumentos, a forma de aprender física aplicando no seu cotidiano, a chegada de unidades como a Fábrica de Chocolate, o empreendedorismo, a chegada dos startups para dentro da escola e, óbvio, nós temos toda uma transformação importante que agora, por exemplo, transformar nossos jovens em empreendedores”.
 
 
O secretário ressaltou que o governador se empenhou para a promoção das carreiras de professor e coordenador pedagógico dos Ensino Fundamental e Médio do magistério público estadual, medida que beneficiará 29 mil educadores com um ganho médio de 14% até maio de 2019. Os investimentos chegarão a R$ 348 milhões. “Estes 29 mil professores vão experimentar fazer um curso à distância de tecnologia educacional. Portanto isso qualifica e, ao mesmo tempo, cria a certificação para que o professor continue crescendo na carreira. 
 
O secretário também citou a parceria que está sendo estabelecida com o Google, com a disponibilização gratuita da plataforma Google Apps para Educação, por meio do projeto e-Nova Educação. Aliada a esta ação, a Bahia conta com a Plataforma Anísio Teixeira, com mais de 6 mil conteúdos produzidos por baianos. O projeto com o Google inclui a formação dos gestores e professores, iniciando-se em 20 escolas de oito Núcleos Territoriais de Educação (NTE), para ser disseminado na rede estadual, configurando-se como a maior parceria do Google com uma rede pública no mundo. Outros investimentos em tecnologia também foram citados, com o objetivo de implantar banda larga em todas as escolas da rede, possibilitando, inclusive, acesso Wi-fi para as comunidades do entorno.
 
Pinheiro também anunciou para junho de 2018 a XIX edição do Encontro Internacional Virtual Educa, “onde nós vamos conhecer as experiências do mundo e vamos sacramentar todas as nossas escolas com conectividade, no mínimo com 10 megas. Já estamos com todas as escolas de Salvador com fibra ótica. Fechamos um convênio com um satélite para levar 320 pontos para os lugares onde nós não conseguimos chegar, nem com fibra nem com rádio, ampliando essa capacidade e o desafio é esse: em junho de 2018 todas as nossas escolas estarão conectadas e nós teremos aí o debate sobre o envolvimento dos professores, a questão da reforma da estrutura física. Agora, por exemplo, nós estamos com 220 escolas com obras. Na virada do ano nós teremos outras escolas que serão autorizadas para que as empresas possam adentrar nas escolas. Vamos chegar a novas 14 escolas porque, na realidade nós temos escolas que estamos fazendo um processo de reestruturação”, disse. 
 
Rui Costa destacou que, ao longo dos três anos de sua gestão, já visitou mais de 270 escolas e anunciou investimentos em cobertura de quadra esportiva. Também foram anunciadas as construções de novas escolas no distrito de Laje dos Negros, localizado na cidade de Campo Formoso, na comunidade de Pedra Vermelha, em Monte Santo, nas cidades de Lajedinho, Casa Nova, Maraú, Luis Eduardo Magalhães, Euclides da Cunha, São Francisco do Conde, Novo Triunfo, três novas escolas no município de Camaçari, sendo uma em Barra de Pojuca, uma em Monte Gordo e uma em Arembepe, uma nova escola no Assentamento Jaci Rocha, no município de Prado, onde será ofertado o ensino no regime de alternância, além da construção de um grande Complexo Escolar em Itabuna. “Nós tínhamos escolas juntas. Estamos derrubando aqueles muros, juntando as escolas e levando lá para dentro uma parte do Parque Tecnológico, uma parceria com a universidade e consolidando um complexo escolar”, explicou Pinheiro. “Além disso nós temos mais 41 escolas do Brasil Profissionalizado, que nós estamos em obra. Inclusive em Medeiros Neto onde, além de entregarmos em janeiro uma nova escola, entregaremos novos ônibus para o transporte dos alunos”, disse Pinheiro.
 
O secretário Pinheiro destacou, também, detalhes do projeto sustentável para a construção de novas escolas em Dias D’Ávila e Caetité. “Essa escola de Dias D’Ávila deve trabalhar com a parte de eólica e energia solar em parceria com o Cimatec. Assim como a escola de Caetité, que também seguirá esse projeto sustentável. Nós também teremos ofertas de cursos nessa área de energias eólica, solar e biomassa. No caso de Caetité, teremos, inclusive, uma casa modelo, com uma torre de energia eólica instalada exatamente para a gente não só usar energia, como também usar nas práticas com os alunos” explicou.
 
Outro tema que fez parte do bate papo com o governador foi o Enem, cujo projeto Enem 100% contribuiu para preparar os estudantes para as provas. “Tivemos diversas ações do programa Enem 100%, com a ideia de trabalhar durante o ano envolvendo todas as direções de escolas e fizemos todo um acompanhamento de práticas, inclusive com o uso de tecnologia, tentando alcançar todos os nossos estudantes. Tivemos também um aulão na Concha Acústica do TCA, o Redijaê, que corrigiu redações com o apoio das universidades, e organizamos toda uma logística de transporte para atender alunos em todo o Estado”, disse Pinheiro. 
 

Notícias Relacionadas