Rui e Pinheiro inauguram Fábrica-Escola de Chocolate em Gandu

Palavras-chave:


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O governador Rui Costa e o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, inauguraram na manhã desta sexta-feira (6) a primeira Fábrica- Escola de Chocolate da rede estadual. Instalada no Centro Territorial de Educação Profissional do Baixo Sul (CETEP), no Lago Azul, as margens da BR 101, no município de Gandu, a Fábrica-Escola de Chocolate servirá como laboratório para que os estudantes tenham aulas práticas, possam desenvolver projetos e pesquisas, intervenções sociais aperfeiçoando a formação profissional. Além disso, toda a estrutura ficará aberta à comunidade local para a capitação e certificação de trabalhadores e na incubação, pré-incubação e aceleração de empreendimentos.

“Com estas fábricas escolas, nós queremos estimular, capacitar e transferir tecnologia para a nossa juventude. Mas não é só isso que viemos fazer aqui na cidade, quero aproveitar para anunciar um investimento de R$ 9 milhões para fazer a estrada de Gandu até Ibirataia. Eu sei que o povo está muito feliz com essa iniciativa. Também vamos estender o asfalto até o centro da cidade”, afirmou Rui.

Os estudantes que fazem os cursos técnicos de nível médio no CETEP comemoram a iniciativa, a exemplo de Leonardo Argolo, 19 anos, que faz o 3º ano do curso técnico de nível médio em Nutrição e Dietética. "É uma grande oportunidade termos essa fábrica para podermos desenvolver, na prática, o que aprendemos no CETEP. Esta chance também proporciona que possamos estagiar perto da unidade, conhecendo a realidade comercial de um produto tradicional da região", destaca.

Fotos: Alberto Coutinho GOVBA
“O essencial deste novo perfil foi que a Secretaria passou a enxergar a importância da economia da territorialidade e cultura de cada lugar. Portanto, começamos a implementar uma política que valoriza a Educação desde suas séries iniciais até a formação para o mundo do trabalho. Essa inauguração inicia uma um novo processo, onde vamos proporcionar aos estudantes a prática no ensino da produção e comercialização do chocolate. Essa experiência vai se estender a outros locais da Bahia, valorizando a culinária local como a carne do sol, farinha, peixe e outros. Com isso, estaremos aliando a educação, o incentivo ao empreendedorismo e fortalecimento da economia regional”, destacou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, que também visitou o Colégio Estadual Polivalente de Gandu, acompanhado por dirigentes da Secretaria.

A diretora do CETEP de Gandu, Jusseandre Santana, ressaltou que a Fábrica-Escola é um valioso instrumento pedagógico na formação dos futuros técnicos. "A fábrica é um sonho da nossa unidade. Com ela vamos oportunizar aos  estudantes, de diversos cursos, a convivência com  o mundo do trabalho, direcionando o conhecimento para uma especialidade tradicional da região. Com certeza, essa fábrica vai proporcionar um aumento na qualidade do desenvolvimento técnico dos estudantes", acredita.

Novas Fábricas-Escolas - O superintendente da Educação Profissional do Estado, Durval Libânio Mello, disse que três outras Fábricas-Escolas do Chocolate serão implantadas no Centro de Educação Profissional (CEEP) da Floresta do Cacau e do Chocolate Milton Santos, no município de Arataca; no CETEP do Médio Rio das Contas, localizado no município de Ipiaú e no CEEP do Chocolate Nelson Schaun, em Ilhéus. Além da formação profissional, do estímulo ao empreendedorismo e da integração da unidade com a comunidade local, o superintendente diz que outras modalidades de cursos serão ofertados. “Cada fábrica irá buscar parcerias, a exemplo de produtores de cacau, chocolates e confeiteiros. As fábricas também irão servir para que a gente oferte cursos de qualificação e cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), pelo Pronatec”, destaca.
 
Fotos: Claudionor Jr. Ascom
Mais quatro Fábricas-Escolas estão previstas para serem implantas de acordo com outras vocações territoriais. A Fábrica-Escola da Carne do Sol, funcionará em Itororó, no CETEP do Médio Sudoeste da Bahia; enquanto a Fábrica Escola da Maniçoba, em Cruz das Almas, terá uma parceria com a Universidade Federal do Recôncavo (UFRB) e com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que irá trabalhar com a cadeia da mandiocultura e seus subprodutos como beiju, biscoitos, farinha e a própria Maniçoba.

A Fábrica-Escola da Moqueca, em Valença, irá desenvolver tecnologias de processamento de pescados, mariscos, além do desenvolvimento e aperfeiçoamento de pratos típicos regionais. Já a Fábrica-Escola da Carne de Fumeiro, no município de Maragogipe, irá desenvolver tecnologias de processamento de carne suína, pescados e mariscos, principalmente a defumação, em parceria com comunidades quilombolas.
 

 

 

>> Clique aqui para ver todas as fotos


Veja como foi a inauguração: 
 

 

Notícias Relacionadas