Projeto Escolas Culturais é lançado em Juazeiro

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Foi numa celebração de muita arte e cultura que o governador Rui Costa, acompanhado pelo secretário da Educação, Walter Pinheiro, lançou o projeto Escolas Culturais, nesta sexta-feira (15), no Colégio Modelo de Juazeiro. A solenidade contou com diversas apresentações artísticas de dança, música, teatro e audiovisual dos estudantes, além de uma oficina de grafitagem que envolveu toda a comunidade escolar.
 
Destaque para a apresentação de fanfarras, do coral formado por estudantes do Colégio, das apresentações de dança de finalistas dos projetos estudantis da Rede Estadual, além da peça teatral “Geni Conta sua História – adaptação da música Geni e o Zepelin, de Chico Buarque”, por estudantes do Colégio. O músico e compositor Targino Godim também fez uma apresentação especial no palco do auditório.
 
“É algo que emociona, por que a cultura é algo que estrutura a vida humana, e nessa fusão de Cultura e Educação transformando as escolas em espaço cultural para a toda sociedade, eu espero que isso aqui possa pulsar, vibrar e daqui saiam muitos talentos para a arte. Com certeza isso vai fazer de cada jovem, um ser humano melhor, aprendendo e consumindo arte e cultura, que é o que preenche a nossa alma”, disse o governador Rui Costa, emocionado após assistir à apresentações de jovens de Juazeiro. O governador também autorizou a construção de uma quadra coberta na unidade escolar.
 

>> Governador Rui Costa lança Escola Cultural em Juazeiro nesta sexta (15)

>> Jorge Portugal e Roberto Mendes levam 'O Violão e a Palavra' para Escola Cultural de Itabuna

 
Fotos: Manu Dias
Para o secretário Walter Pinheiro, o projeto proporciona interação entre as expressões de arte da cidade com as escolas. “É um encontro entre todas as práticas que a gente já executa nas escolas da rede estadual. Todas as escolas têm projetos estruturantes, agora a idéia é que a gente possa fazer com que esses projetos dialoguem com a cultura da cidade, e ao mesmo tempo, que as manifestações culturais que existem na cidade venham para a escola”.
 
O projeto integra o programa Educar para Transformar e tem como  objetivo promover o protagonismo estudantil, além de reconhecer e requalificar a escola como um espaço de circulação e produção da diversidade cultural do Território de Identidade onde está inserida. A iniciativa é uma ação conjunta das secretarias estaduais da Educação (Sec), de Cultura (Secult), de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e da Casa Civil.
 
Além de Juazeiro, o projeto já foi implantado em Itabuna e envolverá 85 unidades escolares, em 85 municípios, potencializando os projetos artístico-culturais já existentes e fomentando novas atividades. Para tanto, as escolas estão sendo requalificadas para que sejam desenvolvidas atividades nas áreas de dança, música, audiovisual e literatura. Com isto, auditórios e outros espaços destas unidades escolares estão recebendo equipamentos para projeção de audiovisual, com palco para apresentações artísticas e com internet banda larga para o desenvolvimento dos projetos, a exemplo de programas de rádio e fomento ao empreendedorismo, dentre outros.
 

>> Governo do Estado lança projeto Escolas Culturais em Itabuna

>> Fanfarras e bandas marciais se apresentam na Escola Cultural de Itabuna nesta sexta (1º)

 
Dentro da metodologia de trabalho, estão incluídos, entre outras atividades, saraus literários e oficinas de canto, coral, instrumentos, dança, audiovisuais, além de potencialização das bandas marciais, fanfarras e orquestras das escolas ou criação desses conjuntos musicais nas escolas que não os possuírem.
 
Projeto Escolas Culturais dinamiza a Educação na Bahia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

>> Ouça aqui o jingle do Projeto Escolas Culturais

 
 

Notícias Relacionadas