Secretário da Educação Osvaldo Barreto ressalta os avanços da Bahia no Dia da Educação

No Dia da Educação, comemorado no próximo domingo (28/04), o secretário da Educação do Estado da Bahia, Osvaldo Barreto, ressalta a importância da ampliação da Educação Integral no Estado em 2013 como um dos principais destaques a ser lembrado na data. Neste ano, o número de estudantes da rede estadual beneficiados passou de 4.390 para 80 mil, distribuídos em 81 unidades escolares, sendo 42 na capital e 39 no interior do Estado. Em 2012, apenas nove escolas em Salvador e duas no interior ofertavam a Educação Integral.

“A Educação deve ser lembrada a cada dia, mas acho importante ter uma data como esta para reafirmar o compromisso de todos nós em garantir o direito de aprender dos nossos estudantes com uma educação pública de qualidade. Neste ano, temos que destacar o crescimento da Educação Integral, um marco para a rede. E a nossa intenção é continuar crescendo o número de unidades que ofertam a modalidade”, disse o secretário Osvaldo Barreto, ressaltando o ganho para o aluno: “quando o estudante passa o dia todo na escola, a relação dele com a unidade se amplia, e o aprendizado é fortalecido”, afirmou.

A política de Educação Integral na Bahia inclui aulas de português e matemática, além de atividades educativas complementares de ciência, artes, esportes e cultura. Os estudantes contam com alimentação escolar nos três turnos, incluindo o almoço.

Educação profissional – O secretário também ressaltou os ganhos na Educação Profissional na Bahia. Mais 60 mil estudantes estão matriculados em cursos técnicos de nível médio na Rede Estadual de Educação Profissional. Em 2006, eram quatro mil alunos matriculados. A oferta contempla 119 municípios em todos os 27 Territórios de Identidade. São 75 cursos técnicos de nível médio ofertados em alinhamento com as demandas geradas pelo desenvolvimento socioeconômico e ambiental da Bahia. “O aumento na oferta da Educação Profissional no Estado da Bahia possibilita maiores chances para inserção no mundo do trabalho para jovens e trabalhadores”, disse.

Os estudantes que já concluíram o curso técnico demonstram o entusiasmo e a mudança de vida gerada por esta formação profissional. “Eu era vigilante. Quando me formei, passei a ser técnico de segurança. Atualmente, coordeno um Serviço Especializado de Segurança e Medicina do Trabalho. Estou muito feliz e realizado”, conta Wagner Patrick, 33 anos, formado na primeira turma do curso Técnico em Segurança do Trabalho do Centro de Educação Profissional (Ceep) Irmã Dulce, em Simões Filho.

“A Educação deve ser lembrada a cada dia, mas acho importante ter uma data como esta para reafirmar o compromisso de todos nós em garantir o direito de aprender dos nossos estudantes com uma educação pública de qualidade." - Osvaldo Barreto



Redução do analfabetismo – O Estado também continua firme no caminho da alfabetização com o Topa (Todos pela Alfabetização). Mais de 1,1 milhão de pessoas já foram alfabetizados pelo Topa. Maior programa de alfabetização para jovens acima de 15 anos, adultos e idosos do País, o Topa visa garantir a essas pessoas oportunidades necessárias à apropriação da leitura e da escrita, especialmente aqueles que não tiveram acesso à alfabetização na idade certa, incluindo povos indígenas, quilombolas, população carcerária, ciganos e pessoas com deficiência. A meta para 2013 é alfabetizar mais 250 mil.

“Eu cheguei ao Topa e me achei, porque tinham pessoas da minha idade. Não tive oportunidade de estudar antes, porque tinha que trabalhar, aí, fui me profissionalizar. Sou serralheiro, soldador e encanador. Eu sempre quis ver um filho desfilar no Sete de Setembro e nenhum deles realizou isso. Com o Topa pude eu mesmo realizar esse sonho. Eu não quero ficar longe dos estudos", revela Ruberval Pereira, 55 anos, de Feira de Santana.

Data comemorativa – O Dia da Educação é lembrando a cada 28 de abril devido à Cúpula Mundial de Educação realizada no ano de 2000 em Dakar, capital do Senegal. O encontro, que reuniu representantes de 180 países, rendeu um documento, assinado no dia 28, no qual todos os representantes se comprometeram em investir esforços para que todos tenham acesso à Educação até o ano de 2015. A Unesco é uma parceira dos países nesta tarefa.

2011 | Todos os direitos e conteúdos deste Portal são de uso compartilhado